Acessibilidade

Fonte Normal Diminuir Fonte Aumentar Fonte
PARCEIROS
costa_do_sol.jpg
Indústria & Comércio



   Macaé é a terceira cidade do Estado do Rio de Janeiro em geração de empregos, segundo relatório técnico elaborado pelo Observatório de Emprego e Renda da secretaria de Estado de Trabalho e Renda. A oferta de emprego no município é direcionada à mão-de-obra especializada e qualificada para o setor onshore e offshore de petróleo e gás.

   O saldo da geração de empregos na cidade de Macaé no período de janeiro a dezembro de 2007 foi de 6.796, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). Rio de Janeiro (55.401) e Duque de Caxias (7096) estão em primeiro e segundo lugar, respectivamente.

   Por conta do crescimento populacional e pelo aumento do poder de consumo, Macaé está recebendo muitos investimentos na área do comércio. Hoje, por exemplo, a cidade tem 15 agências e concessionárias de veículos. Além disso, a cidade tem diversas lojas de franquias de grandes redes, principalmente nos setores de fast-food, vestuário e calçados.

 

Agua_Mineral.jpg
Água Mineral

   Macaé conta hoje com duas fábricas de engarrafamento de água mineral. Na localidade de Cachoeiros de Macaé, fica a Água Mineral Bicuda Grande. A fonte fica no meio da mata atlântica, próximo aos Picos da Bicuda Grande e Monte Azul. A cidade conta ainda com a água mineral Serra do Segredo, localizada às margens da BR-101.

 

 

Bebidas

   Uma das indústrias mais tradicionais de Macaé é a Fábrica Lynce, responsável pelo refrigerante Moranguitto, sucesso em toda a região, e pelo licor Pesseguette, bebida que se transformou em marca registrada da cidade. 
   Outra indústria de bebidas da cidade é a Agrivale, que fabrica produtos como a cachaça Véritas, de fabricação artesanal, e a caipirinha em lata, a Caipi Véritas, que também está sendo exportada.

 

CODIM.jpgCondomínio Industrial

   A prefeitura de Macaé assumiu o Condomínio Industrial (Codin) - área de 320 mil metros quadrados localizada próximo ao distrito de Cabiúnas, com acesso à RJ-178 e à BR-101 - para dar espaço a novos empreendedores e grupos que queiram se instalar no município. A área foi repassada ao município pelo Governo do Estado.

   O objetivo é atender as pequenas e médias empresas que desejem se instalar em Macaé, além de oferecer espaço para aquelas que já estão no município, mas que querem ampliar suas instalações.

   Na planta original, o Condomínio Industrial de Macaé está dividido em 40 lotes, com tamanhos entre 10 mil e três mil metros quadrados. Com a doação para o município, a prefeitura está adaptando estes lotes para as realidades das empresas e a demanda do mercado. 
   Criado em julho de 1980, o Condomínio Industrial de Macaé está localizado em uma área estratégica: próximo ao distrito de Cabiúnas, com acesso à RJ-168 e à BR-101, e com próximo à linha férrea.

   Os espaços serão cedidos através de contratos de cessão, concessão de uso por 15 anos e doação. Outro objetivo do Condomínio Industrial é ordenar a cidade, levando para o local empresas que estão instaladas em áreas residenciais, como serralherias, marmorarias e pequenas fábricas. A idéia é que o Condomínio abrigue pequenos pólos, de áreas como Construção Civil, Alimentação e Bebidas.

 

ZEN.jpgZona Especial de Negócios

   A prefeitura já iniciou estudos para a criação da primeira Zona Especial de Negócios (ZEN) de Macaé, em uma área de 360 mil metros quadrados. O local está recebendo infra-estrutura completa de acesso, água e iluminação. O novo pólo para a implantação de negócios está em fase de elaboração. O espaço vai oferecer não apenas infra-estrutura, mas também vai reduzir a burocracia para a instalação de novas empresas, através da Sala do Empreendedor.

 

Pólo Industrial
   Lançado em 2005, o Pólo Industrial de Macaé foi aprovado pela Câmara de Vereadores, e será implantado em uma área de 500 mil metros quadrados em Cabiúnas, próximo à estação da Transpetro. O Pólo é a primeira iniciativa do município fruto de uma Parceria Público-Privada (PPP).

   Estudos de viabilidade técnica e econômica feitos pela PUC-Rio (Pontifícia Universidade Católica) encomendados pela Secretaria Municipal de Indústria e Comércio analisaram as melhores condições para a sua implantação. O conceito do Pólo Industrial de Macaé é baseado no modelo de cluster (agrupamento), que tem como base a cooperação e concorrência entre as empresas participantes.

 

Construcao.jpgConstrução Civil

   Com o crescimento populacional de Macaé, cresceu também um novo filão no município - a construção civil. Os empreendimentos estão espalhados por todo o município, da região serrana até Imboassica, na região do Parque de Tubos da Petrobras. Ao contrário de outros setores, na construção civil a maioria dos empregos é ocupada pela mão-de-obra local.

   As demandas crescentes do mercado e as mudanças feitas pela prefeitura na legislação municipal a partir de 1999 fizeram com que os olhos de grandes empresas do setor começassem a se voltar para Macaé. Hoje, pelo menos 10 grandes construtoras e incorporadoras do Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santo e São Paulo estão investindo no município.

   Com mais investimentos, novos trabalhadores e o crescimento constante dos setores de petróleo, gás e de serviços, as empresas instaladas na cidade também são responsáveis pelo boom da construção civil em Macaé, se modernizando e ampliando suas bases. Isso significa o investimento na construção de novos espaços físicos, como galpões e prédios comerciais.

   Um dos novos empreendimentos do município é o shopping Plaza Macaé, um investimento de R$ 60 milhões. Inaugurado em setembro de 2008, o shopping tem 141 lojas, com quatro âncoras, um hipermercado, salas de cinema multiplex e estacionamento com 1045 vagas.

 

COMERCIO.JPGSistema de Garantia de Crédito

   Macaé foi pioneira no país na aprovação do Sistema de Garantia de Crédito, em uma parceria da Associação Comercial e Industrial da cidade (Acim) e Sebrae-RJ, que está apoiando a criação da Sociedade de Garantia de Crédito. A Sociedade, já implantada com sucesso no Paraná, funciona como uma espécie de "fiador" das micro e pequenas empresas.

   Depois de cumpridas todas as etapas previstas pelo Sebrae, a próxima etapa é a assinatura de convênio com o Sebrae Nacional, que poderá cobrir até metade das despesas operacionais do projeto, além de garantir até 100% do desembolso para assistência técnica e, ainda, aportará verba ao fundo de risco local.

   A região contemplada pelo projeto inclui, além de Macaé, outros 13 municípios: Búzios, Arraial do Cabo, Cabo Frio, Campos dos Goytacazes, Carapebus, Cardoso Moreira, Casimiro de Abreu, Conceição de Macabu, Quissamã, Rio das Ostras, São Fidélis, São Francisco do Itabapoana e São João da Barra. O potencial de empresas beneficiadas é de cerca de 30 mil, que poderão ter crédito para capital de giro a juros bem mais baixos que os do mercado tradicional.

   São potenciais parceiros do projeto o Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal e Banco Interamericano de Desenvolvimento (Bid). O projeto foi assinado pelo CDL de Campos, CDL de Macaé, Associação Comercial e Industrial de Campos (Acic) e Associação Comercial e Industrial de Macaé (Acim), em parceria com o Sebrae/RJ.


Investimentos previstos para Macaé até 2012

- Parque Industrial Primus - Investimentos de R$ 1,3 bilhão - Parque industrial para empresas de petróleo e gás - Geração de 20 mil empregos
- Baker Hughes - Investimento de R$ 30 milhões - Ampliação da base da empresa
- Expro Group - Investimento de R$ 30 milhões - Ampliação da base da empresa
- Schlumberger - Investimento de R$ 35 milhões - Ampliação da base da empresa
- Grupo Hochtief - Investimento de R$ 64 milhões - Construção de novos prédios para a Petrobras



Macaé Convention & Visitors Bureau
55 (22) 2759-2260
Todos os Direitos Reservados

Desenvolvido por Carlos dAvila